Vista deslumbrante de Plutão captada pela sonda New Horizons

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Novas imagens de Plutão, captadas pela sonda espacial New Horizons da NASA, fornecem perspetivas mais alargadas e intrigantes deste planeta anão, revelando a sua deslumbrante e ténue atmosfera.

Num “cenário” retro iluminado pelo Sol, a sonda captou esta impressionante imagem a uma distância de 18.000 km. Apenas 15 minutos após ter realizado o seu sobrevoo mais próximo de sempre, no passado dia 14 de julho.

Captada pela camara grande angular, Ralph/Multispectral Visual Imaging Camera (MVIC), da sonda, a imagem (acima) destaca-se por cobrir uma extensão de 1.250 km, com luz de fundo proveniente do Sol, revelando uma variedade de características geológicas do planeta.

Dentro destas características, as mais evidentes são claramente a cadeia montanhosa, que se destaca na paisagem atingindo 3.353 metros de altitude, e a grande planície gelada Sputnik Planum. Denominada em homenagem ao primeiro satélite artificial terrestre.

Segundo Alan Stern, investigador principal da missão New Horizons no instituto do Southwest Research Institute em Boulder, Colorado nos EUA:

“Esta imagem faz-nos realmente sentir que estamos lá, em Plutão, examinando a paisagem por nós mesmos.”

“Mas esta imagem é também uma mina de ouro científica, revelando novos detalhes sobre a atmosfera, montanhas, glaciares e planícies de Plutão.”

Algumas imagens destacam mais de uma dúzia de camadas distintas de névoa, que se estendem durante cerca de 100 km, na superfície do planeta anão. Este nevoeiro podem ser responsáveis por variações do tempo, no dia-a-dia, sobre a superfície de Plutão.

Outras parecem exibir marcas de um ciclo hidrológico, idêntico ao da Terra. Mas que substitui a água por gelos exóticos, incluindo nitrogênio, que cobrem as vastas planícies e são seguidamente redistribuídos através de evaporação.

A sonda New Horizons continuará a captar e fornecer, todo um conjunto de dados e imagens durante um ano. O que permitirá, aos cientistas, aprofundarem os seus conhecimentos sobre Plutão.

Fonte: NASA
Créditos de imagens: NASA/JHUAPL/SwRI

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Artigos Relacionados
Comentários