Astrónomos descobrem três exoplanetas potencialmente habitáveis orbitando a mesma estrela

Astrónomos descobrem três exoplanetas potencialmente habitáveis orbitando a mesma estrela

28 de Junho de 2013 1 Por Tiago

Gliese 667c

Podemos dizer que este é um novo recorde. Nunca antes havia sido encontrado um sistema solar, onde três dos planetas que o orbitam são potencialmente habitáveis.

Este sistema solar chama-se Gliese 667 e comparado com a maior parte dos restantes sistemas solares descobertos, este até se encontra bastante perto de nós, a apenas 22 anos-luz de distância. Isto significa que necessitaríamos de 22 anos à velocidade da luz para lá chegar.

Até agora, os astrónomos achavam que este sistema solar ternário apenas albergava três planetas. Contudo, além que terem descoberto a existência de sete planetas, a orbitar o sistema, três destes reside dentro da zona habitável.

Esta descoberta foi feita por uma equipa internacional de astrónomos, liderada por Guillem Anglada-Escudé, da Universidade de Göttingen na Alemanha e por Mikko Tuomi da Universidade de Hertfordshire no Reino Unido.

A equipa combinou dos dados existentes de vários telescópios, de todo o mundo, para criar uma nova imagem, muito mais complexa, do sistema solar Gliese 667.

Os sete planetas, dos quais se incluem os três potencialmente habitáveis, encontram-se em orbita da menos estrela do sistema ternário Gliese 667, a estrela Gliese 667c.

Estes três planetas encontram-se numa órbita idêntica à de Mercúrio. Além de se encontrarem mais perto da sua estrela, os planetas são considerados Superterras, por serem maiores que o nosso planeta, mas de composição similar.

Apesar da descoberta, não é possível afirmar se existe vida nestes planetas, ou se a humanidade seria capaz de sobreviver no sistema Gliese 667. Mas antes de mais, teríamos de encontrar uma forma de lá chegar.

Fonte: ESO
Créditos de imagem: ESO