Cientistas tentam Superposição para colorar esfera em dois sítios diferentes, ao mesmo tempo

Cientistas tentam Superposição para colorar esfera em dois sítios diferentes, ao mesmo tempo

20 de Julho de 2011 1 Por Tiago

Um grupo de cientistas do Instituto Max Planck em Garching, na Alemanha está a tentar desenvolver um método, que permita colocar uma única esfera de vidro em dois locais diferentes ao mesmo tempo.

Não, os cientistas não irão recorrer às habilidades mágicas do ilusionista Luís de Matos, mas sim, ao improvável mundo da Mecânica Quântica para o conseguir.

Segundo o princípio da Superposição Quântica, se existe a probabilidade de um objeto agir de duas formas distintas, este, irá agir das duas formas ao mesmo tempo, até ser observado.

De acordo com a famosa teoria defendida por Schrödinger, a um nível quântico, um gato poderia estar vivo e morto ao mesmo tempo, dentro de duas caixas diferente, até que uma destas fosse aberta.

A dualidade terminaria, assim que um observador optasse por uma das caixas e a abrisse.

A Superposição já foi observada em pequenas coisa, como partícula e moléculas, mas nunca em objetos maiores, como uma esfera de vidro com 40 nanómetros (0.00000004 metros) de diâmetro. Qualificada como “macroscópica”, esta esfera (não visível a olho nú) é enorme quando comparada com um fotão, por exemplo.

Para realizar esta experiencia, os cientistas terão de arrefecer a esfera, coloca-la numa pequena cavidade e disparar um laser contra a mesma. Se tudo correr como planeado, a esfera deverá entrar no “estado” de Superposição Quântica, passando a estar em ambos os lados da cavidade ao mesmo tempo.

Não é com certeza, pela necessidade de obter mais uma esfera de vidro que os cientistas se estão a dar a todo este trabalho, mas antes pela curiosidade e necessidade Humana de ir mais além.

Desta forma, dentro dos próximos 10 – 20 anos, talvez seja possível realizar a mesma experiência, mas desta vez com num gato verdadeiro (coitadito).

Fonte: APS | Via: DVICE