Processador com 1.000 núcleos tornará computadores 20 vezes mais rápidos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Se considera o seu processador hexa-core, o melhor que há na tecnologia de processamento, então lamento, mas vou ter de o desiludir. Na verdade, o seu novo processador hexa-core está 994 núcleos aquém das potencialidades deste novo protótipo que lhe vou mostrar.

Uma equipa de investigadores, da Universidade de Glasgow, liderada pelo Dr. Wim Vanderbauwhede tem vindo a desenvolver um novo processador com 1.000 núcleos. Esta enorme quantidade de núcleos já provou (ainda que apenas como conceito) ser 20 vezes mais potente que os actuais processadores.

Para conseguir este feito, a equipa de investigação, usou um tipo de chip chamado Field Programmable Gate Array (FPGA). Este processador foi dividido e programado em que em 1.000 circuitos diferentes, cada um deles capaz de processar as suas próprias instruções.

Apesar deste processo de fabricação parecer “simples”, as coisas complicam-se no momento de programar e utilizar os FPGAs eficazmente. Mas um dos objectivo deste projecto era efectivamente, encontrar formas de tornar a tecnologia FPGA mais amigável no que diz respeito ao convencional software para computador.

A velocidade máxima de processamento de um processador FPGA de 1.000 núcleos, é de 5 gigabytes de dados por segundo. Assim que conseguirem pô-lo a funcionar (se conseguirem), este tornar-se-á o mais poderoso processador de sempre, tornando um computador cerca de 20 vezes mais rápido do que o mais moderno e convencional computador actual.

Apesar de não parecer, esta é uma tecnologia suficientemente realista, para fazer com que a Intel tenha vindo a tentar fazer a mesma coisa.

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Artigos Relacionados
Comentários