Tecnologia

Primeiro carro (brinquedo) desenhado por padre jesuíta em 1672

A maioria das pessoas acredita que foi Nicholas-Joseph Cugnot, um engenheiro francês, o criador do primeiro automóvel, em meados de 1769. Contudo, parece que esta criação surge cerca de 100 anos depois um missionário jesuíta ter criado, na China, o verdadeiro primeiro carro da história.

O missionário, dado pelo nome de Ferdinand Verbiest, era um cientista e astrónomo, que trabalhou na corte do Imperador Kangxi, após ter ganho um concurso de astronomia conta um astrónomo chinês  O vencedor (Verbiest) ganhou a possibilidade de trabalhar diretamente para o imperador, o que perdeu (astrónomo chinês) foi cortado aos pedaços em ainda vivo.

Além de corrigir calendários, conceber instrumentos astronómicos e canhões, parece que Verbiest recorreu a alguns dos melhores fabricantes na China (e provavelmente do mundo) para, em 1672, construir um pequeno veículo a vapor (idêntico a uma carro), com cerca de 60 cm de comprimento e cinco rodas, para entretenimento do imperador chinês.

Como poderá ver, na imagem a cima, o pequeno carro dispunha de uma turbina movida a vapor aberta, bastante simples. Esta turbina consistia, basicamente, numa roda água movida a vapor, que funcionava da seguinte forma:

    • Um recipiente cheio de água (fixado no centro do veículo), com um bocal apontando para uma roda de pás, é aquecido a através de um pequeno braseiro.
    • Assim que a água atinge-se uma determinada temperatura, um jato de vapor saía do bocal (em alta pressão), impulsionando a roda (colocada em posição horizontal).
    • Este movimento de rotação é transferido, por meio de um diferencial e de um sistema de engrenagens, para as rodas do veículo, fazendo-o andar.

Apesar de parecer um veículo simples, a tecnologia que o compunha era bastante avançada para o ano de 1672.

Fonte: Jalopnik

Pode gostar também

More in:Tecnologia