Prémio Nobel da Física 2012

Prémio Nobel da Física 2012

11 de Outubro de 2012 1 Por Tiago

O Prémio Nobel da física 2012 foi atribuído ao Americano David J. Wineland e ao francês Serge Haroche, pelas suas descobertas na área de Ótica Quântica.

Os físicos desenvolveram métodos de observação e manipulação de partícula quânticas ou subatómicas, sem as destruir ou interferir com as suas propriedades. Estas descobertas tornam-se tão significativas, porque até então era algo considerado como inatingível.

Apesar de os seus métodos para medir e manipular partículas individuais terem sido inventados independentemente, A Academia Real da Ciência da Suécia explica o porquê, de tanto David como Serge merecem o Prémio Nobel da Ciência:

Os seus métodos têm muitas coisas em comum. David Wineland aprisiona eletricamente átomos ou iões carregados, controlando-os e medindo-os através da luz, ou fotões.

Serge Haroche optou pela abordagem contrária: ele controla e mede fotões aprisionados ou partículas de luz, enviando átomos através de uma armadilha.

O mundo da física quântica estuda fenómenos que ocorrem a uma escala subatómica, mas quando as partículas deixam este mundo, para poderem ser observadas ou manipuladas, elas perdem as suas propriedades. Desta forma, os métodos utilizados por David e Serge permitem contornar esta situação, o que lhes valeu o Prémio Nobel da Física 2012.

Esta descoberta abre novos horizontes ao futuro da tecnologia. Um novo tipo de supercomputadores quânticos está a ser desenvolvido e um relógio cem vezes mais precisos que os atuais relógios atómicos, poderá servir de base para um novo sistema de medição de tempo.

Deixe-se ficar com o próximo vídeo, onde poderá ver uma explicação ilustrada sobre esta descoberta. Para melhor compreensão do vídeo, selecione a opção CC, de seguida a opção Traduzir Legendas Beta e procure a opção Português-Português.

Fonte: Nobelprize.org