Pentágono ressuscita projecto “Blackswift” com o bombardeiro supersónico

Pentágono ressuscita projecto “Blackswift” com o bombardeiro supersónico

15 de Janeiro de 2011 1 Por Tiago

Em 2007, a DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) deu início ao projecto “Blackswift”, dando-o como cancelado apenas um ano depois. Agora, após dois anos de interrupção, este projecto vai ser retomado.

 Blackswift” é o nome de código para o projecto que visa construir uma aeronave protótipo não tripulada, capaz de descolar sozinha de uma pista e voar até qualquer parte do mundo em apenas algumas horas.

O projecto está actualmente a ser desenvolvido pela Força Aérea dos EUA, e irá sofrer algumas alterações em relação ao projecto iniciado em 2007, o que fará deste uma espécie de projecto “filho”. A ideia original era construir um veículo “Falcon“ hipersónico (do qual o programa Blackswift fazia parte), capaz de voar suficientemente rápido para chegar a qualquer lugar em uma ou duas horas, quando em missões de reconhecimento ou bombardeamento.

Os motores foram sempre o principal problema dos programas “Blackswift” e “Falcon”. Mas dentro de aproximadamente uma década, esta tecnologia sobrevoará os céus com ajuda de um único motor de “ciclos combinados”. Este motor será uma combinação de três tipos de propulsão diferentes: turbojactos (idênticos ao do Concorde), ramjets (idênticos aos utilizados no SR-71)  e scramjets (como os do X-51), tudo isto num único motor.

Blackswift será (supostamente) capaz de descolar, acelerar até à velocidade Mach 6 (ou superior) e regressar, sem ter de depender de uma aeronave de transporte ou foguetes booster (impulsionadores) extra.

Fique com o vídeo acerca do conceito original dos programas “Falcon” e “Blackswift”.