Tecnologia

Pentágono desenvolve dirigível de carga, estilo OVNI, para missões militares

Em 1709 Bartolomeu de Gusmão, um padre jesuíta português, realizou no pátio da Casa da Índia na cidade de Lisboa, a demonstração do primeiro dirigível da história. A demonstração não correu muito bem, tornando-se o espelho de praticamente toda a existência destes balões gigantes.

Mas apesar do seu passado manchado, o Pentágono pretende trazer de volta os dirigíveis para futuras missões militares.

Desenvolvido pela Aeroscraft, esta aeronave protótipo ostenta um comprimento de 70 metros e foi projetado para levantar até 10 toneladas e carga e transporta-las por longas distâncias, usando apenas uma pequena fração do combustível utilizado por um avião.

Com um aspeto que faz lembrar uma nave extraterrestre (dos filmes), o Pelican, como é conhecido, está a ser desenvolvido há já vários anos, sob a alçada do Gabinete da Tecnologia de Reação Rápida do Pentágono.

Além das missões militares de carga, o Pentágono prevê que o dirigível poderá ser utilizado ainda, em missões de vigilância e reconhecimento.

Apesar dos respeitosos 70 metros de comprimento, protótipo é muito menor que a versão final projetada pela empresa. No futuro, a aeronave terá mais 137 metros de comprimento e terá a capacidade de transportar até 66 tonelada de carga.

Fique com os próximos vídeos e veja a fase de testes do Pelicano e uma apresentação representativa da possível utilização militar deste dirigível.

Fonte: Aeroscraft

Pode gostar também

More in:Tecnologia