Novo sistema de tratamento de tumores cerebrais portátil sem efeitos secundários

Novo sistema de tratamento de tumores cerebrais portátil sem efeitos secundários

18 de Abril de 2011 1 Por Tiago

Hoje em dia tudo é portátil, desde os telefones, computadores, consolas entre muitos outros dispositivos desenhados e construídos para tornar a nossa vida mais simples e cómoda.

Neste caso, vamos falar de um aparelho para combater tumores cerebrais que pode ser transportado para qualquer lado.

NovoTTF-100A é nome deste aparelho, que acaba de receber a aprovação da FDA dos Estados Unidos. Na realidade, este é basicamente um conjunto de eletrodos isolados, ligados a um aparelho que emite um campo elétrico de baixa intensidade, diretamente para o local onde foi detetado o glioblastoma multiforme (tumor maligno cerebral).

Os eletrodos são aplicados na superfície do couro cabeludo do paciente e os campos elétricos conhecidos como “campos de tratamento de tumores” (TTF), são emitidos para o local do tumor. O formato único e as características elétricas de divisão das células cancerígenas, torna-as suscetíveis a danos quando expostas aos TTF, podendo portanto, parar o crescimento do tumor.

Estudos recentes indicam que o resultado deste tratamento é comparável à quimioterapia, mas sem os habituais efeitos secundários, como por exemplo: náuseas, fadiga, anemia e infecções.

Ter de carregar regularmente um  NovoTTF-100A, será com certeza um fardo muito menor do que o habitual e devastador tratamento de quimioterapia.