“Mini cérebros” criam modelo neural acessível

“Mini cérebros” criam modelo neural acessível

6 de Outubro de 2015 0 Por Catarina

Pesquisadores da Universidade de Brown desenvolveram uma forma de criar “mini cérebros” – arranjos em 3D de tecido neural que são capazes de transmitir sinapses eléctricas – que, a 25 centavos cada um, poderiam fornecer um meio eficiente de realização de pesquisa em neurociência.

Os “cérebros” não têm habilidades de cogitação, mas eles parecem-se mais no aspeto das células e nas estruturas com cérebros reais, do que as culturas de tecidos em 2D.

Assim têm várias propriedades que os tornam semelhantes ao tecido cerebral real para fins de pesquisa, incluindo vários tipos de células que são capazes de formar sinapses, ou ligações elétricas.

Com apenas um terço de milímetro de largura, os cérebros têm uma forma natural, com uma densidade semelhante a cérebros de roedores.

Eles não necessitam de microeletrónica ou instalações de cultura de tecidos utilizados em outras técnicas, ou de conter andaimes artificiais como colagénio, enquanto formam uma matriz extracelular de moléculas segregadas pelas células.

Para formar as estruturas há a centrifugação de amostras de tecidos para obter o aspeto das células, havendo, depois, a cultura dessas células em moldes de agarose criados com tecnologia desenvolvida pela MicroTissues, Inc (uma empresa recente, fundada por Jeffrey Morgan).

De acordo com os investigadores, as esferas formam redes neurais complexas em 3D (em duas a três semanas), e milhares de mini cérebros podem ser feitos a partir de uma pequena amostra de tecido vivo a partir de um único roedor.

Inicialmente a técnica foi desenvolvida, pela pesquisadora Diane Hoffman-Kim, com o intuito de criar um modelo teste para o seu laboratório oferecendo uma base para testes de tratamento da doença de Parkinson, por exemplo.

O método também poderia reduzir a necessidade de utilizar animais em pesquisas de neurociência e melhorar a acessibilidade, tendo em conta que, de acordo com o pesquisador Yu-Ting Dingle, “Os materiais são fáceis de obter e os mini cérebros são simples de fazer”.

https://vine.co/v/eQd9iJxmnXQ

Um artigo descrevendo a pesquisa foi publicada recentemente em Engenharia de Tecidos: Part C. 

Fonte: Universidade de Brown