Cientistas utilizam luz laser para tratar vício em cocaína

Cientistas utilizam luz laser para tratar vício em cocaína

9 de Abril de 2013 1 Por Tiago

Cura para o vício em cocaína

A cocaína, como muitas outras drogas, pode ser extremamente viciante e destrutiva, para a vida de um ser humano. No entanto, estudos recentes sugerem que é possível eliminar esse vício através do estímulo cerebral com luz laser.

Uma equipa de cientistas da National Institutes of Health (NIH), da Ernest Gallo Clinic e da Research Center na universidade UC San Francisco (UCSF), nos EUA, mostraram que é possível acabar com o comportamento de dependência em ratos viciados em cocaína, através da ativação de determinados neurónios do nosso cérebro.

Para iniciar este tratamento, os cientistas tiveram de administrar uma proteína fotossensível, conhecida como rodopsinas, nos neurónios do córtex pré-frontal dos ratos de laboratório, através da engenharia genética.

Os neurónios do córtex pré-frontal estão associados ao controlo dos impulsos, algo que os “viciados” tendem a ter em menores quantidades.

Neurónios do córtex pré-frontal

Graças a este estudo, foi possível ativar estes neurónios, específicos, através da exposição à luz laser. Para tal, os cientistas tiveram de implantar cabos de fibra ótica diretamente no cérebro dos animais. O resultado foi estrondoso. Ao ativar estes neurónios, foi possível desligar, instantaneamente, o comportamento compulsivo produzido pelo vício em cocaína.

A mesma experiência (de forma inversa) foi realizada em ratos não-viciados. Ao desativar os neurónios, estes ratos passaram a apresentar um comportamento compulsivo de um viciado. Esta conclusão faz algum sentido, visto o estudo mostrar que os ratos e humanos viciados tendem a apresentar baixa atividade nos neurónios do córtex pré-frontal.

Apesar do êxito do estudo em ratos, o cientista não sugerem que sejam implantados cabos de fibra ótica na cabeça dos viciados em cocaína. Eles acreditam que é possível obter o mesmo efeito, através da técnica existente de estimulação magnética transcraniana (EMT). Neste caso, um campo eletromagnético é aplicado no cérebro através do couro cabeludo.

Os testes em seres humanos devem começar em breve, no NIH. Pessoas viciadas em cocaína irão receber tratamento através EMT, para ativar os neurónios no córtex pré-frontal, de forma a cura-los deste vício devastador.

Espera-se grande êxito na cura do vício em cocaína.

Fonte: UC San Francisco