LHC descobre a sua primeira partícula

LHC descobre a sua primeira partícula

24 de Dezembro de 2011 1 Por Tiago

Inaugurado em 2009, na fronteira franco-suíça e passados cinco anos e 3 milhões de euros após o início da sua construção, o Large Hadron Collider (LHC) justifica agora todo investimento, ao apresentar o relatório da descoberta da sua primeira nova partícula.

O LHC tem como objetivo explorar as questões fundamentais da física através da colisão de partículas, na esperança que no meio dos destroços subatómicos, surjam novas informações acerca da constituição do Universo.

Apelidada de Chi_b (3P), a partícula irá fornecer novos dados aos cientistas, que os irá ajudar a compreender melhor as forças que mantêm a matéria unida.

Chi_b (3P) é um estado mais animado da partícula Chi, vista em colisões anteriores. Segundo a explicação que o professor Roger Jones da Universidade de Lancaster, Reino Unido deu à BBC News, “A nova partícula é composta por um belo Quark e um belo Antiquark, que depois são unidos.

Há anos que os cientistas acreditavam na existência deste estado mais animado, contudo, só agora os foi possível ver.

Andy Chisholm, um estudante que trabalhou na análise os dados disse, “Analisando os milhares de milhões de colisões de partículas no LHC, é fascinante. Há todos tipos de potenciais coisas interessantes enterradas nos dados, mas tivemos a sorte de olhar para o lugar certo, à hora certa.

O professor Roger Jones revelou ainda que a força que mantem os Quarks e o Antiquarks juntos, a mesma força que mantém unido (por exemplo) o núcleo atômico com os seus protões e neutrões, a Força Nuclear Forte.

Um dos principais objetivos do Grande Colisor de Hadrões (LHC) é encontrar a famosa partícula de Higgs (também conhecida como a partícula de Deus), que (supostamente) dará aos físicos a hipótese de poder perceber a razão pela qual a matéria tem massa.

A descoberta da partícula Chi_b (3P) é parte importante dessa mesma pesquisa, porque adiciona e aprofunda o nosso conhecimento acerca da partícula Higgs.

Segundo o professor Jones, “Quanto mais entendemos a Força Forte, mais entendemos uma grande parte dos dados que vemos, que muitas das vezes, é o plano de fundo das coisas mais emocionantes de que estamos à procura, como a Higgs.

Paul Newman, professor da Universidade de Birmingham, acrescentou ainda que, “Esta é a primeira vez que uma nova partícula é encontrada no LHC. A sua descoberta é a prova do funcionamento, com muito sucesso, do Colisor em 2011 e da soberba compreensão do nosso detetor, que tem sido alcançada com a colaboração do Atlas.

Fonte: BBC News