Kuratas o robô de 4 metros com cockpit para um piloto

Kuratas o robô de 4 metros com cockpit para um piloto

7 de Agosto de 2012 1 Por Tiago

A Suidocashi Hevy Industries  colocou à venda o seu primeiro robô “de guerra”, que pode ser controlado partir do exterior, interior ou do seu cockpit futurista.

Este robô de 4 metros de altura e 4 toneladas de peso, munido com armas de alto calibre, especializadas em disparar garrafas de água (para já), custa “apenas” US$1.4 milhões (cerca de EU€1.13 milhões) e promete tornar-se a “arma” mecânica do futuro.

Por razões óbvias, Kuratas No. 001 não poderá ser utilizado como um veículo comum, no dia-a-dia, apesar de este atingir velocidades máximas de 10 km/h. O robô dispõe de quatro pernas móveis, para se ajustar em altura, e cada perna dispõe de uma roda que lhe permite deslocar-se.

Contudo, duvido que exista algum país no mundo, que permita que este seja conduzido pelas suas ruas.

Segundo o que é possível ver do vídeo de demostração (abaixo) da Suidovashi Heavy Industries, o Kuratas dispõe do sistema operacional V-Sido, com uma unidade de controlo de direção, que pode ser utilizado para controlar o movimento dos braços.

O robô dispõe ainda de um sistema “Master Control System Slave”, permitindo que os seus braços sejam controlados remotamente, através de um modelo em miniatura (ao estilo voodoo).

Mas há mais, além destes dois loucos sistemas de controlo, Kuratas No. 001 dispões de um sistema 3G interno, possibilitando o controlado através da plataforma iPhone.

Kuratas dispõe de duas opções, relativas ao armamento: uma delas é o lança garrafas de água (facilmente substituído por um lança granada, ou outro) e segunda é uma metralhadora dupla, capaz de disparar 6.000 balas por minuto.

Mais uma vez notamos a influência de ficção científica, no desenvolvimento tecnológico. Kuratas, muitas vezes previsto nos mais diversos filmes Sci-Fy, apresenta-se ao mundo como um dos melhores “brinquedos” dos últimos anos. Um brinquedo que poderá tornar-se facilmente, numa poderosa arma de guerra.

Fonte: Suidobashi Heavy Industry