Investigadores acreditam na modificação genética para combater o cancro

Investigadores acreditam na modificação genética para combater o cancro

20 de Julho de 2010 2 Por Tiago

Uma nova pesquisa da realizada no UCLA’s Jonsson Comprehensive Center, visa transformar o corpo humano numa uma máquina geneticamente modificada para aniquilar células cancerígenas. O simples facto do corpo humano não ver o cancro como uma ameaça a ser destruída, é um dos principais motivos que tornam este, tão difícil tratar.

Assim sendo, esta pesquisa com base na utilização de um vírus inofensivo (do género do vírus HIV), usado como veículo para dirigir as células T (células que lutam contra a doença) para os linfócitos, e simultaneamente a um gene repórter (que torna as células cancerígenas visíveis através da bioluminescência), aparecerão na tomografia por emissão de positrões (PET), como é possível ver nas fotografias acima representadas.

Até agora, os investigadores injectaram as células na corrente sanguínea de ratos infectados com o melanoma, e começaram a ver resultados do seu trabalho após dois, três dias, e com dez dias é óbvio que na maioria dos casos, as células foram realmente lutando o contra as células cancerígenas. Os investigadores admitem que este processo pode demorar mais em seres humanos, e exigiria cerca de um bilhão de linfócitos de busca de tumores, por cada pessoa tratada.

Actualmente os investigadores estão a trabalhar num método seguro de introduzir directamente, este vírus dentro do corpo humano. É esperado que os estudos em humanos comecem dentro de um ano.

Fonte: endadget.com