Injeção de células estaminais jovens triplica o tempo de vida a ratos de laboratório

Injeção de células estaminais jovens triplica o tempo de vida a ratos de laboratório

4 de Janeiro de 2012 1 Por Tiago

Investigadores da Universidade do Centro Médico de Pittsburgh (UPMC) descobriram que ao injetarem ratos velhos, com células estaminais jovens, foi possível dobrar ou triplicaram o seu tempo médio de vida útil.

Na tentativa de descobrir a razão pela qual envelhecemos e a forma de tratamento, os investigadores deram progeria aos ratos. Progeria é uma doença rara, que se caracteriza por um dramático envelhecimento prematuro (passível de afetar animais e humanos).

Posteriormente injetaram os ratos com células estaminais progenitoras de ratos jovens e saudáveis. Nem sequer procurar injetar tipos específicos de células estaminais em determinados órgãos, apenas injetaram as células no abdómen dos ratos.

O resultado foi claro, os ratos injetados viveram entre duas a três vezes mais, comportando-se como ratos normais e exibindo menos sintomas relacionados com envelhecimento pela idade.

A parte mais interessante da experiencia, é que segundo os investigadores não foi feito nada de especifico para tratar os rato, além de injetar as células no abdómen. Os ratos com progeria começaram a desenvolver novos vasos sanguíneos, para alimenta os seus músculos e tecido cerebral. No entanto, não foram detetadas novas células estaminais nos tecidos.

Isto significa que na composição das células estaminais, existe algo capaz de retardar o processo de envelhecimento, permitindo tratar doenças com a progeria por exemplo, ou até mesmo prolongar as nossas vidas.

Esperemos que esta investigação seja continuada por órgão isentos e sem fins lucrativos (relativamente a doenças da idade).

Fonte: UPMC