Implante cerebral permite controlar membros paralisados

Implante cerebral permite controlar membros paralisados

27 de Junho de 2014 1 Por Tiago

A tetraplegia é o resultado de uma ou várias lesões na medula, que impedem a comunicação entre o cérebro e os membros de um indivíduo. Na maioria dos casos estas condições são irreversíveis, incapacitando a pessoa para o resto da vida.

Mas a ciência tem avançado (a passos largos) neste campo e dentro de uns anos, este problema deixará de irreparável e irreversível. Um grupo de cirurgiões da Universidade do Estado de Ohio e investigadores do Instituto Memorial de Battelle foram capazes de inverter os efeitos da paralisia, num dos membros de um paciente tetraplégico.

Ian Burkhart, de 23 anos, ficou paralisado e incapaz de mover os seus membros após um acidente de mergulho. Contudo, graças à tecnologia Neurobridge, Ian foi capaz de mover a mão através do seu próprio pensamento, pela primeira vez ao fim de quatro anos.

O Neurobridge funciona através de um chip, implantado no córtex motor do cérebro de Ian, que transmite sinais, através de uma manga de estimulação muscular, diretamente para músculos do braço.

Esta tecnologia serve de ponte, ultrapassando os nervos danificados e restaurando o controlo muscular, diretamente através do cérebro.

Os sinais emitidos pelo cérebro levam menos de um décimo de segundo a ser processados e enviados para os músculos (através do Neurobridge). Apesar de não ser tão rápido quanto o processo biológico (por enquanto), a tecnologia Neurobridge poderá ajudar as pessoas a viver uma vida relativamente normal.

Muitos mais testes terão de ser realizados e ainda falta um longo caminho para que esta tecnologia se torne na cura definitiva, para pessoas com lesões na espinal medula. Mas ao vermos Ian contrair os dedos, quatro anos após a lesão, aumenta a nossa esperança.

http://www.youtube.com/watch?v=fEbioFpdK5E