Partícula de Deus (bosão de Higgs) poderá estar muito próxima de ser encontrada

Bosão de Higgs é uma das partículas elementares que surgiu logo após o Big Bang e que até hoje nunca foi observada. Contudo, segundo uma comunidade de amantes de física, esta partícula poderá estar a um passo de ser apresentada ao mundo.

Dentro do Modelo Padrão da física de partículas, que descreve as forças fundamentais forte, fraca e eletromagnética, o bosão de Higgs é a única que ainda não foi observada, mas representa a chave para a explicação da origem da massa das outras partículas, descrevendo a ultima força em falta, a gravidade.

Confirmando-se a veracidade dos rumores, que correm por aí, poderemos estar a apenas algumas semanas de uma das maiores revelações de sempre, para o mundo da física e da ciência em geral.

Tudo começou em dezembro do ano passado, durante os experimentos realizados no Grande Colisionador de Hadrões (LHC). Dessa altura até agora, os cientistas têm estado ocupados a analisar os resultados das suas colisões de partículas energéticas, para aprofundar e refinar ainda mais as suas buscas.

Segundo o que Peter Woit, um matemático aficionado pela física, escreveu no seu blogue “Not Even Wrong”, existem rumores sobre novos dados relativos às buscas pela tão desejada partícula, bosão de Higgs:

Embora a linha de fundo agora seja clara: Existe algo lá que se parece com o Higgs e que é suposto parecer.

Mas estes rumores não são recentes, já em Dezembro circulavam relatos de Higgs a 125GeV (Giga eletrão Volt), com cerca de 125 vezes a massa de um protão. Os rumores revelaram-se verdadeiros, mas quantidade de dados apenas chegava para (o que os cientistas chamam) um sinal de 3-sigma, que significa a existe 0.13% de probabilidades de este evento ocorrido por mero acaso.

A este nível, um físico de partículas apenas pode afirmar a existência de evidências de uma partícula. No mundo da física o ideal será esperar por um sinal de 5-sigma, com uma (reduzida) probabilidade de 0.000028%, de um evento ter ocorrido por acaso.

Segundo os últimos rumores relativos à partícula de Higgs, a sua “caçada” revelou um sinal 4-sigma em duas experiencias diferente, realizadas no LHC. Combinando estes dois resultados 4-sigma poderá (ou não) ser suficiente para confirmar o tão desejado sinal 5-sigma.

Sendo o bosão de Higgs a peça final do Modelo Padrão (conhecido), é fundamental que este seja descoberto, porque a interação com Higgs, é a base da origem da massa de todas as outras partículas. O nosso desconhecimento, relativo a esta partícula, prejudica largamente a nossa compreensão sobre o real funcionamento do Universo.

Descobrir Higgs significaria muitas coisas, entre elas a possibilidade compreender e manipular a gravidade. Talvez o bosão de Higgs se revele ligeiramente diferente do previsto em teoria, isso poderá sugerir a existência de uma nova física, até aqui desconhecida.

Os amantes da física esperam que lhes seja finalmente apresentado o bosão de Higgs, durante a Conferência Internacional sobre Física de Altas Energias, a realizar-se em Melbourne, Austrália, de 04 a 11 de julho.

Via: WIRED
Crédito de imagem: Peter Ginter/ATLAS/CERN