Google afirma ter a prova que o seu computador quântico realmente funciona

Google afirma ter a prova que o seu computador quântico realmente funciona

11 de Dezembro de 2015 0 Por Tiago

A empresa Google anunciou, na passada quarta-feira, ter descoberto um algoritmo quântico capaz de solucionar problemas, 100 milhões de vezes mais rápido do que um sistema convencional. Este novo algoritmo poderá ser a chave para a Inteligência Artificial (IA) do futuro.

O D-Wave 2X foi, supostamente, o primeiro computador quântico funcional do mundo. Isto remonta a 2013, quando a Google e a NASA partilhavam o sistema. No entanto, a sua capacidade de calculo quântico nunca foi provada por especialistas, dentro e fora da empresa.

D-Wave-2x

No entanto, essa duvida parece ter sito esclarecida na quarta-feira, quando a Google anunciou o “recozimento quântico”, uma técnica que determina o mínimo global para uma dada função, quando apresentada como um conjunto de soluções potenciais.

 

Traduzindo: esta técnica permite descobrir o melhor (mais eficiente) método geral de ação, para completar uma determinada tarefa, quando fornecido um conjunto de opções.

Os cientistas têm trabalhado no recozimento quântico, há já algum tempo, embora as duas técnicas principais, o “recozimento simulado” e o “Método de Monte Carlo”, sejam apenas dois sistemas simulados, correndo em hardware convencional. Por outro lado, o sistema D-Wave é codificado para executar o algoritmo de recozimento quântico na sua matriz quântica.

D-Wave tempo de recozimento

Recentemente a empresa testou o novo algoritmo, numa tentativa de prova de conceito em relação aos sistemas convencionais (recozimento simulado e método Monte Carlo). Os resultados excederam largamente as espectativas. Como poderá ver no gráfico acima, o método Google bateu os outros dois com uma impressionante facilidade, ao resolver uma função com 1000 variáveis ​​binárias, até 100 milhões de vezes mais rápido.

Para a empresa Google este resultado é “intrigante e muito encorajador”. Contudo, a empresa tem ainda um longo caminho a percorrer, antes de dar esta investigação como terminada e pronta para ser lançada no mercado, para o consumidor.

Através da computação quântica poderá ser possível desenvolver computadores mais inteligentes (Inteligência Artificial) e com capacidades de aprendizagem. Poderão ser desenvolvidos ainda, supercomputadores muito mais rápidos que os atuais, serem criados sistemas de encriptação indecifráveis, entre muitos outros.

Fonte: Google Research