Fibra ótica avançada poderá ser a base para criar cérebro IA idêntico ao humano

Fibra ótica avançada poderá ser a base para criar cérebro IA idêntico ao humano

20 de Março de 2015 1 Por Tiago

Apesar de toda evolução tecnológica que temos experienciado nos últimos anos, ainda não fomos capazes de criar uma inteligência artificial (IA) verdadeiramente senciente (capaz de sofrer, sentir prazer ou felicidade).

Este tipo de inteligência parece estar a anos-luz das nossas capacidades.

Contudo, uma equipa de investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, e da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura, acredita ter encontrado a solução para o desenvolvimento de cérebros artificiais, que funcionem de forma idêntica ao cérebro humano.

Segundo os cientistas, através de um processo avançado de fabrico de fibra ótica, composta por calcogeneto, será possível criar sinapses, capazes de se interligar, tal como acontece com a nossa massa cinzenta.

O calcogeneto é um composto sensível à luz (habitualmente usado no fabrico de vidros para fotocopiadoras), que permite às fibras processarem uma grande quantidade de dados.

Esta tecnologia poderá permitir a criação de uma IA comparável ao nosso cérebro. No entanto, a equipa de investigação terá ainda de encontrar uma forma de combinar as várias fibras, de modo a criar uma rede neural artificial.

O estudo está ainda numa faze inicial, mas já é suficientemente credível, para levar os cientistas sonhar com o potencial da fibra ótica avançada. Pelo menos é um começo.

A dúvida é: Será que um dia as máquinas irão ter vontades próprias? Se sim, de que forma estas vontades nos poderão afetar?

A resposta é simples, não sabemos.

Sabemos apenas, que a evolução é algo que parece estar naturalmente impresso no código genético do Homem. Falta apenas saber, se essa mesma evolução nos irá melhorar (como seres humanos) ou levar-nos à destruição.

FONTE: “Materiais Óticos Avançados