Cientistas confirmam a existência de um exoplaneta quente, húmido e habitável

Cientistas confirmam a existência de um exoplaneta quente, húmido e habitável

18 de Maio de 2011 6 Por Tiago

Cientistas franceses confirmam a existência do um planeta com características idênticas às do nosso, a orbitar uma estrela anã-vermelha, situada a apenas 20 anos-luz da Terra.

Este é o primeiro planeta (a orbitar outra Estrela) descoberto, com condições semelhantes às da Terra.

Ambiente estável, temperatura amena e superfície coberta por água líquida, são algumas das características que permitem afirmar, que o exoplaneta Gliese 581d é potencialmente habitável.

Para confirmar estas características, os cientistas tiveram de recorreram a modelos computadorizados de simulação.

Apesar do Gliese 581d demasiado pequeno e estar demasiado longe, para que o possamos observar, é possível destacar alguma das suas características, com base nos efeitos gravitacionais provocados pela estrela e planetas do seu Sistema Solar.

  • Gliese 581d, tem cerca de o dobro do tamanho da Terra e seis vezes a sua massa,
  • É rochoso, significando que é grande e denso o suficiente para suportar uma parte substancial atmosfera,
  • Foi possível estimar a quantidade de energia que o Gliese 581d recebe da sua estrela (anã vermelha), com base em todas estas informações,
  • Foi ainda possível modelar uma variedade de potenciais climas, revelando que “GJ581d terá um ambiente estável e uma superfície de água líquida, por causa de uma vasta gama de casos plausíveis“.

Mas estas características, não querem necessariamente dizer que este é um local agradável para viver ou passar férias.

  • Gliese 581d dependerá (provavelmente) de um efeito estufa para se manter quente, uma vez que recebe relativamente pouca energia da sua Estrela anã-vermelha,
  • A sua atmosfera é constituída principalmente por CO2, isto significa que ao contrário da Terra onde temos nuvens, chuvas, oceanos, entre outros, a superfície do Gliese 581d deverá ter “um sóbrio e perpétuo crepúsculo vermelho”,
  • Este poderá ser ainda, um planeta “preso”. Significando que num dos lados é permanentemente dia e no outro permanentemente noite,
  • Além de uma gravidade duas vezes superior à da Terra,

À parte de todas estas caraterísticas favoráveis e desfavoráveis, este será porventura, um local ideia para o desenvolvimento de vida, seja ela vegetal ou animal.

A longa evolução dos animais e plantas neste planeta (como em qualquer outro) são uma consequência das condições que o mesmo oferece. Portanto, a alta gravidade, baixa luz e ambiente pouco oxigenado, favorece um estilo de vida e características diferentes dos habituais animais e plantas da nossa Terra.

Poderemos ter então, animais mais pequenos e mais robustos (devido à gravidade) e com olhos maiores (devido à escassez de luz).

Fazendo parte de um Sistema Solar vizinho, este planeta encontra-se (teoricamente) bastante perto de nós. Mas objectivamente encontra-se a 20 anos-luz da Terra (20 anos à velocidade da luz), levando um ou dois séculos de viagem a lá chagar, se recorresse-mos às atuais tecnologias ao nosso dispor.

Fonte: arXiv.org (doc. PDF)