Cientistas descobrem enorme oceano nas profundezas da Terra

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Um grupo de cientistas, da Universidade Northeastern em Illinois, publicou recentemente um artigo que descreve um mar (recém-descoberto), nas profundezas da Terra. Este contém mais água que o conjunto de todos os corpos de água, até então conhecidos.

De acordo com os cientistas, este gigantesco oceano subterrâneo encontra-se dentro do manto da Terra, a cerca de 650km, abaixo da superfície. Esta descoberta deve-se ao estudo das ondas sísmicas, geradas por mais de 500 terramotos.

Estas ondas de choque podem vibrar continuamente durante dias, viajando entre o manto e núcleo da Terra. Ao calcular a sua velocidade, é possível aprender um pouco mais sobre os materiais que constituem o interior do nosso planeta.

O Dr. Steve Jacobsen, investigador na Universidade Northwestern, revelou que os cientistas foram capazes de estudar dois diamantes, das profundezas do manto terrestre, expulsos durante erupções vulcânicas.

Ambos continham um tipo de rocha azul, chamado ringwoodite, capaz de absorver e expelir a água, sob pressões extremas. Pressões estas, que podemos encontrar nas profundezas do manto terrestre.

Ringwoodite

Jacobsen foi capaz de criar ringwoodite no seu laboratório, assim como recriar a intensa pressão e calor encontrados 650km de profundidade. Através desta experiência, os cientistas determinaram que a pedra seria, efetivamente, capaz de “transpirar” água.

Esta descoberta foi tão importante que mudou por completo o pensamento científico, de como os oceanos, à superfície da Terra, foram formados. Até agora, os cientistas acreditavam que a água provinha, exclusivamente, da colisão de cometas com a Terra.

Com esta descoberta, os cientistas terão de se questionar sobre a hipótese de a água sempre ter estado cá, escondida nas profundezas do manto terreste, à espera de ser “sangrada” a partir das camadas de magma.

Isto explica o porquê da região oceânica da Terra se manter relativamente estável e constante, durante milhões de anos, recorrendo a esta enorme reserva.

Oceano no interio da Terra

Esta é a prova do quão limitado é o conhecimento do nos mesmos. Dispomos da tecnologia para explorar o nosso sistema solar e seus planetas, conseguimos observar acontecimento ocorridos a milhões de anos-luz de distância. Contudo, pouco sabemos sobre o interior do nosso próprio planeta.

Fonte: Universidade Nothwestern

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Artigos Relacionados
Comentários