DARPA desenvolve espuma para estabilizar hemorragias internas

DARPA desenvolve espuma para estabilizar hemorragias internas

17 de Dezembro de 2012 1 Por Tiago

A agência DARPA iniciou, em 2010, o programa “Wound Stasis”, um programa que visa desenvolver uma tecnologia capaz de estancar hemorragias internas, evitando lesões maiores ou mesmo a morte de um paciente.

Esta tecnologia funciona à base de uma espuma, que quando injetada na cavidade abdominal da vítima, expande-se de forma a travar hemorragias internas. Os ensaios pré-clínicos mostraram resultados incríveis, aumentando a taxa de sobrevivência em lesões hepáticas letais, para até 3 horas, aumentado a esperança de vida de 8% até 72%.

Em cenários de guerra estabilizar feridas internas pode significar a vida ou morte de um soldado, isto porque o sangramento interno é praticamente impossível de travar, fora de ambientes hospitalares com cuidados médicos especializados.

A espuma é a força motriz por trás do programa “Golden Hour”, criado pelo sistema médico do Departamento de Defesa da agência DARPA. Este programa foca-se na estabilização do paciente (neste caso soldado), prolongando o seu tempo de vida.

Espuma Wound Stasis DARPA - 02

De acordo com as necessidades prevista pelo sistema médico da DARPA, o programa Golden Hour deverá reduzir a probabilidade de morte, graças à redução do tempo (até 1 hora) na transferência do paciente, permitindo que este seja transferido (em segurança) para uma instalação de tratamento.

A espuma Wound Stasis é aplicável em cerca de 50% dos casos de ferimentos em combate e provou ser facilmente de manuseável pelos médicos. A espuma pode ser removida, à mão, através do ferimento, esta solta-se num só bloco, deixando poucos vestígios da sua presença.

A DARPA premiou a Arsenal Medical, empresa que desenvolveu a espuma, com 15.5 milhões de dólares (cerca de 11,7 milhões de euros). O próximo passo será a aprovação da FDA (órgão governamental do EUA responsável pelo controlo dos alimentos e medicamentos).

Fonte: DARPA