DARPA faz demonstração da câmara ARGUS-IS de 1.8 gigapixéis e a maior resolução de sempre

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Como permissão do governo americano, a agência DARPA da pôde fazer (pela primeira vez) uma demonstração do potencial da câmara de vigilância ARGUS-IS (Autonomous Real-Time Ground Ubiquitous Surveollance – Imaging System), com sistema Wide Area Persistent Stare.

Desenhada e construída por Yiannis Antoniades, engenheiro da DARPA, este módulo de imagem com 1.8 gigapixéis dispõe de 368 sensores de imagem, interligados para criar uma gigantesca imagem, com a maior resolução de sempre.

Tecnicamente, a ARGUS-IS é uma espécie de matriz de 368 câmara de smartphones, ligadas entre si. Este sistema permite abranger uma ampla área de vigilância, quando se encontrar a 20.000 pés (6 km) de altitude.

Desta forma e ao contrário de uma câmara normal, que apena consegue focar uma área de cada vez, a ARGUS-IS é capaz de fornecer um mínimo de 65 janelas de vídeo diferentes, independentes e cada delas pode ser controlada separadamente.

O módulo de imagem foi projetado para ser montado numa capsula, dentro de um UAV (Veículo Aéreo não Tripulado), como o drone Predator (que podemos ver na imagem a cima). A partir daí, a câmara ARGUS-IS poderá transmitir (ao vivo) diretamente para um supercomputador em terra. Este deverá armazenar cerca de 1 milhão de terabytes em vídeo por dia.

Assim que o módulo de imagem ARGUS-IS estiver operacional e a sobrevoar uma determinada área, a 20.000 pés de altitude, este será capaz de captar e gravar (em vídeo) os movimentos de uma ou várias pessoas, ao mesmo tempo, numa área abrangente de mais de 25 quilómetros quadrados.

A ARGUS-IS é tão precisa, que é capaz de seguir objetos com 15 centímetros de tamanho, como um pássaro por exemplo.

Esta câmara foi, originalmente, desenvolvida para disponibilizar informações detalhadas da guerra no Afeganistão, mas a aeronave onde (supostamente) o módulo deveria ter sido anexado, foi desmantelado.

Contudo, a câmara ARGUS-IS pode mesmo estar já a operar num UAV, seguindo e gravando todos os nossos passos. Apesar de não deixarem filmar ou fotografar o sensor da câmara, poderá ver como esta funciona, próximo vídeo.

Fonte: DARPA

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Artigos Relacionados
Comentários