Circuito Neurogrid imita o cérebro humano e é 9000 vezes mais rápido que um PC comum

Circuito Neurogrid imita o cérebro humano e é 9000 vezes mais rápido que um PC comum

1 de Maio de 2014 1 Por Tiago

O cérebro humano é o “computador” mais rápido, eficiente e complexo que conhecemos. Tão complexo, que ainda não o compreendemos na sua totalidade. Desta forma, não dispomos de conhecimentos suficientes para replicar esta poderosa “máquina”.

Contudo, um grupo de cientistas da Universidade de Stanford, na Califórnia nos Estados Unidos, desenvolveu uma placa de circuito, chamada Neurogrid, incrivelmente rápida e extraordinariamente mais eficiente do que qualquer computador comum, idêntico aos que temos em casa.

Em comparação como o cérebro humano, os computadores comuns atuais, com componentes em silício, são extremamente lentos e necessitam de 40.000 vezes mais energia, para funcionar.

Por estas razões, os investigadores em Stanford criaram 16 chips especiais, ou neuronúcleos, para integrar a placa de circuito Neurigrid. Cada um dos neuronúcleos simula as conexões sinápticas entre milhares de neurónios do cérebro. Algumas das conexões partilham circuitos na placa e são 100.000 vezes mais eficientes que um computador comum atual.

Em conjunto, os chips e placa de circuito têm, aproximadamente, o tamanho de um iPad. Mas em desempenho, o Neurogrid é 9.000 vezes mais rápido que os mais modernos e atuais computadores de secretária e notebooks, em determinadas aplicações específicas.

Esta tecnologia está ser investigada para utilização em futuras próteses. O objetivo será implantar um neuronúcleo, numa pessoa paralisada, permitindo melhorar a comunicação e funcionalidades entre as próteses e o cérebro.

Atualmente criar uma placa Neurogrid custa US$ 40.000 (cerca de EU€ 28.900). O que é exageradamente dispendioso para uma utilização prática desta tecnologia. No entanto, a equipa de Stanford acredita que com a utilização de novas técnicas de fabrico, será possível reduzir os custos para US$ 400 (cerca de EU€ 289), por placa.

A equipa planeia ainda a criação de um software para facilitar a configuração desta máquina, tendo em conta que a maioria dos programadores não são neurocientistas. Com inovações tecnologias como estas, estamos um passo mais próximos de replicar o cérebro humano e toda a sua complexidade.

Neurogrid é, atualmente, a opção mais viável para fornecer soluções reais e concretas à robótica e cibernética. No futuro, estas tecnologias poderão igual ou mesmo ultrapassar o poder raciocínio do nosso cérebro. Fique com o video realizado pela própria universidade.

Via & Créditos de imagem: Universidade de Stanford