Cientistas criaram memória quântica

Cientistas criaram memória quântica

30 de Junho de 2010 1 Por Tiago

Uma equipe de cientistas criaram uma memória quântica que permite transferências de dados extremamente rápidos e incrivelmente seguros. Composto por um cristal arrefecido a -270 gruas Celsius, esta tecnologia desenvolvida anteriormente pela mesma consegue para e controlar a luz emitida por um lazer, manipulando os electrões no seu interior.

Segundo a equipe de cientistas chineses e australianos que desenvolveu a tecnologia, esta memória óptica consegue capturar um feixe de luz no seu interior e mante-la durante mais de um segundo. Pode não parecer muito, mas este resultado é mais de 1.000 vezes superior a qualquer experiencia alguma vez realizada. Este resultado leva a que os cientistas acreditem ainda mais nesta tecnologia, de tal forma que a próxima etapa desta equipe é conseguir armazenar luz no interior de um cristal durante horas em vez de segundos.

Segundo o Morgan Hedges, investigador da Universidade Nacional da Austrália, “A luz que entra no cristal é retardada ao longo do caminho até parar, onde permanece até que a deixemos caminhar de novo”, disse ainda que “quando nós a deixamos sair, capturamos essencialmente tudo o que quisermos na forma de um holograma tridimensional, com uma precisão até o último fotão” Hedges revelou por fim que “devido à inerente incerteza da mecânica quântica, algumas das informações desta luz serão perdidas no momento em que elas forem medidas, o que nos dá um holograma que só pode ser lido uma vez. A mecânica quântica garante que esta informação possa ser lida somente uma vez, tornando-o perfeito para comunicações seguras.”

A Computação Quântica é um tema que tem vindo a ser cada vez mais frequente, devido às limitações da actual tecnologia. E quando essa questão é colocada, é na Mecânica Quântica que a maioria dos investigadores deposita a sua esperança.

Fonte: inovacaotecnologica.com.br