Chips implantáveis no cérebro para ajudar cegos a ver

Chips implantáveis no cérebro para ajudar cegos a ver

7 de Abril de 2012 2 Por Tiago

O Grupo Visão de Monash, da Universidade Australiana Monash, está a desenvolver um chip passível de ser implantado no córtex visual de pessoas que sofram de cegueira, para controlar a sua visão.

O chip será implantado na parte de trás da cabeça dos pacientes (zona onde se encontra o córtex visual) e estará diretamente ligado (através de uma ligação sem fios) a um par de óculos.

Os óculos incorporam uma pequena câmara de vídeo, que capta imagens de baixa resolução, a preto-e-branco. As imagens captadas serão enviadas para um pequeno computador que as converterá em sinais reconhecíveis pelo cérebro, que de seguida são enviados para o chip implantado.

Assim que os sinais chegam ao chip são transmitidos para o cérebro, que irá utilizá-los para construir a imagem captada pela câmara.

Infelizmente, a atual tecnologia não permite uma resolução suficientemente boa para ver imagens nítidas, que permitiria às pessoas com deficiências visuais, ler ou conduzir. Entretanto, a tecnologia irá com certeza melhorar.

1º. Exterior dos óculos – Câmara Digital,

2º. Interior dos óculos – Sensor de movimentos oculares, permite direcionar a câmara;

3º. Lateral dos óculos – Processador digital e transmissor sem fios;

4º. Implante cerebral – Pequeno implante sob o crânio irá receber sinais sem fios e estimular diretamente o córtex visual do cérebro.

Um dos principais problemas desta tecnologia é a energia que o chip implantado requer. Enquanto implante auditivo, que requer apenas 15 elétrodos, um chip implantado no córtex visual necessitará de 600 elétrodos. Contudo, os investigadores estão empenhados em resolver este problema.

Esta não é a única tecnologia do género em desenvolvimento. A empresa Second Sight, sediada na Califórnia, está a desenvolver uma retina artificial, que permitirá implantar elétrodos diretamente sobre o olho do paciente.

Fonte: Monash University
Créditos de imagem: Monash University