Centra de energia solar CSP produz eletricidade 24 horas por dia

Centra de energia solar CSP produz eletricidade 24 horas por dia

27 de Junho de 2011 3 Por Tiago

O Departamento de Energia Solar (DoE) dos Estados Unidos investiu mais de 10 milhões de dólares, no desenvolvimento de uma tecnologia capaz de reduzir significativamente o custo da eletricidade das centrais de energia solar.

A companhia Pratt & Whitney Rocketdyne ganhou o concurso e esta a desenvolver um projeto para a construção de uma torre CSP (Concentrated Solar Power).

Esta torre consiste num sistema de helióstatos, onde milhares de espelhos planos refletores articulados (espalhados por uma vasta área de terreno) são constantemente ajustados e regulado de forma a direcionar (permanentemente) a luz solar para a torre.

A energia solar é captada por um receptor no topo da torre (com mais de 180 metros de altura), desenhado para aquecer enorme tanque de sal. O calor produzido pelo aquecimento é posteriormente é utilizado acionar uma turbina a vapor, para gerar eletricidade.

Atingindo cerca de 538 graus Celsius o sal fundido e liquidificado, podendo ser armazenado nesse enorme tanque isolado, durante dias (como uma perda reduzida de calor). Depois de armazenado, este poderá ser utilizado durante a noite e em dias de pouco sol, de forma a gerar energia ininterruptamente.

Ao contrários das centrais de energia solar antigas, as CSP permitem gerar eletricidade 24 horar por dia, o que reduz os custos da central, torna-a muito mais eficiente, optimizando o potencial de desempenho energético.

A companhia Pratt & Whitney Rocketdyne concedeu uma licença de exclusividade mundial à SolarReserve, para a construção da central de energia solar CSP em Los Angeles. Cada uma destas centrais será capaz de produzir 200 MegaWatts de potência, e segundo se consta já há planos para construir centrais CSP em Espanha, Nevada e Califórnia.

Segundo Randy Parsley, gestor do Programa de Desenvolvimento Global da Pratt & Whitney Rocketdyne, este “É um passo fundamental na redução do custo da energia solar, para níveis competitivos em relação à energia dos combustíveis fósseis, sem a necessidade de incentivos fiscais federais“.

Via: Pratt & Whitney Rocketdyne | SolarReserve | gizmag