Antigravidade poderá estar prestes a ser descoberta

Antigravidade poderá estar prestes a ser descoberta

4 de Maio de 2011 7 Por Tiago

O LHC (o maior acelerador de partículas do mundo) tem provado que é, e será uma das máquinas mais reveladoras para o mudo da física dos últimos tempos.

Inúmeras teorias têm sido postas à prova pelos cientistas do CERN, no Grande Colisor de Hádrons, tornando-se a derradeira experiência de muitas teorias que até então não poderiam ser provadas.

Os cientistas do CERN recentemente anunciaram, que eram capazes de armazenar 309 átomos de antihidrogénio, durante mais de 15 minutos. Este é o tempo suficiente, para que eles realizem os testes necessários, de forma a descobrir se a antimatéria obedece à lei da gravidade, ou se é repelida pela matéria.

Se a experiência resultar na queda ascendente (para cima) da antimatéria, poderemos finalmente começar a estudar o processo funcionalmente da antigravidade.

Esta experiência, não virá apenas abrir as portas à antigravidade podendo também poderá ajudar a determinar e explicar, a razão pela qual o Universo continua a acelerar a sua expansão.

Apesar de sabermos que (supostamente) o Universo é composto em igual quantidade por matéria e antimatéria, o mais estranho é que sabemos ainda tão pouco (ou quase nada), à cerca desta última.

Entretanto, o CERN prepara uma armadilha para daqui a alguns meses poder “apanhar” antimatéria. O objetivo é armazenar uma bolha de antihidrogénio, para que os cientistas a possam estudar.

Se o antihidrogénio cair, poderemos afirmar que até mesmo a antimatéria respeita a lei da gravidade. Mas se pelo contrário, o antihidrogénio subir, então estaremos perante uma imensa descoberta, que irá mudar a forma como vemos o atual mundo da física.

Se estamos ou não, mais perto de conseguir criar os carros de antigravidade que habitualmente vemos nos filmes futuristas, ainda não sabemos, mais dentro em breve poderemos responder com clareza a essa pergunta.